Online


14 de janeiro de 2010

Marly e a Enchente

"E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente, para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo seu propósito" (Romanos 8:28)

Marly e toda sua família contavam as horas para pegar a estrada de Luque, no Paraguai e seguir viagem até Igrejinha, no Rio Grande do Sul.
Nos falamos pelo MSN nestes dias. Eu compartilhava com a alegria dela, afinal já fazia um ano que eles não viam seus pais e demais parentes.

Marly e Elvis Boff pastoreiam a igreja em Luque e estavam vindo ao Brasil de férias. (Neste link tem a história deles)


Seria uma longa viagem, mas a alegria de rever os seus e a sua terra natal, compensava a distância e o cansaço.
"Vou poder abraçar meus pais e beber chimarrão!"  Me falou Marly, entusiasmada.
Prometi que estaria orando por sua viagem no domingo.

De domingo para segunda fiquei um tanto quanto apreensiva, não conseguia dormir, mas não sabia exatamente o porquê. Então resolvi orar mais e senti vontade de interceder por ela e sua família. No meu espírito vinha a necessidade de orar por livramentos devido às chuvas que aconteciam no Sul do País.

Na quarta, dia 6, conseguimos nos falar pelo MSN de novo. Ela estava felicíssima. Me disse que sua mãe não a deixava sair de perto dela. Depois me contou que tiveram uma viagem difícil, pois havia muita chuva na região e quando entraram num atalho, uma montanha desmoronou bem perto de onde estavam passando de carro. Mas, no momento eles  estavam bem.

Chegando em Igrejinha - antes da enchente

Conversamos um tempão, pude ver algumas pessoas da sua família pela web cam (os benefícios da tecnologia...rsrs).

A semana seguiu em frente e... ficamos vários dias sem contato. Até que nesta terça li uma mensagem instantânea que ela me deixou. Onde dizia que estava sem acessar a internet porque a sua cidade tinha sido toda inundada e houvera um temporal terrível.

Pronto. Daí até hoje - dia 14 - estou sem notícias dela e de sua família.
Comecei a procurar pela internet e no noticiário da TV alguma informação. Liguei várias vezes para a casa de seus pais, mas ninguém atendeu. Tenho a certeza de que o Senhor tem guardado a vida deles. Mas isto de ficar sem notícias é muito ruim.



Situada na Microrregião de Gramado-Canela (RS), a cidade de Igrejinha tem 137 km² de extensão e população estimada de 31.113 habitantes (2007).
Conhecida internacionalmente pela produção de calçados, Igrejinha é uma das colônias alemães do Sul do país que conserva características européias na arquitetura de seus prédios. É cercada de morros, cobertos de vegetação nativa e está instalada ao longo do Rio Paranhana. Rio este que no último dia 10 subiu muito em seu nível e transbordou...


Segundo dados da Defesa Civil do Estado a precipitação das chuvas foi de 200 mm em duas horas. Ou seja, choveu em apenas duas horas o volume de chuva de três meses!

Cerca de 70% da cidade foi tomada pelas águas. O alagamento de diversos bairros e deslizamento de uma encosta resultou em perda de eletrodomésticos, móveis, colchões, alimentos, roupas e materiais de limpeza. Pelo menos 500 famílias foram atingidas pelas águas.
Em alguns bairros casas inteiras foram arrastadas pelas águas e os moradores estão alojados em casas de parentes e amigos.


Além das casas, vários prédios públicos foram atingidos, como a Biblioteca, a Fundação Cultural, o Parque de Eventos (onde também ocorre uma Oktoberfest), Ginásio Municipal, a sede dos Bombeiros Voluntários e a própria Prefeitura.

Diversas equipes, auxiliadas pela própria comunidade, Bombeiros Voluntários e Brigada Militar ajudaram as pessoas na desocupação das áreas alagadas.

PS: Amiga, continuo aguardando notícias de vocês. Sinto saudades de nossas risadas...
(Algumas informações foram extraídas do site oficial do município e algumas fotos são de Pablo Wiedemann)

1 comentários

Iglesia Dios de Pactos 3 de fevereiro de 2010 10:19

DEus sempre cuida dos seus ,e desta vez nao foi diferente apesar do horror que presenciamos o Senhor guardou nossa casa e nossa familia Deus é fiel

Postar um comentário

Deixe aqui a sua contribuição,pois a sua opinião me inspira.